Sunday, October 24, 2010

Felicidade - Happiness

(the english version follows below ;) )

Aquilo porque tanto procuramos e ansiamos. Procurei-a fora de mim, nos outros, nas situações, no que possuía, tudo para chegar à conclusão que o que está fora não interessa, não é isso que me faz feliz ou infeliz. A felicidade é uma escolha, é um estado de espírito.

Podemos olhar a vida por 1 milhão de diferentes perspectivas, cabe-nos a nós escolher qual queremos. A do medo que nos diz que a vida é difícil? Ou a da beleza que nos diz que tudo é perfeito?

Mudei tudo na minha vida: já perdi a conta em quantas casas morei ou quantos empregos tive. Tenho um namorado que é tudo o que eu pedi. Mudei-me para um país lindíssimo. Tenho uma casa e uma vida confortável. Tenho amigos. Mudei de nome (é verdade, agora chamo-me Sofia). Mas dei por mim triste nos últimos dias...

Sempre a queixar-me do frio (aqui 10º é um dia quente) e de não ter dinheiro para tudo o que quero e do curso de alemão que é muito caro, etc, etc, etc... a cada queixa do frio podia escolher olhar as montanhas semi-cobertas de neve, que me deixam sem palavras. De cada vez que penso que não tenho € suficiente, podia lembrar-me do homem fantástico com quem partilho a vida, dos meus amigos,... da coragem de deixar tudo para trás e mudar completamente de vida (outra vez) :)

É apenas uma escolha. Parece demasiado simples? Pois, parece, mas não é.

O hábito de voltar às velhas rotinas de ver da perspectiva negativa, de ver apenas o que não quero, volta uma e outra vez para me perguntar "Tens certeza que queres ser feliz? Passámos tanto tempo juntos. Não queres reconsiderar?" E a minha resposta é novamente "NÃO, não quero reconsiderar. Quero ser feliz."

Escolho ver a vida pelos óculos cor-de-rosa e não pelos cinzentos. Achas que é uma tonteira? Achas que a vida não é cor-de-rosa? É a tua escolha e tens todo o direito a ela. Eu por mim, estou um bocado farta da perspectiva cinzenta e por isso vou mudar, mas não há nada de errado em escolher esse ponto de vista. É como tudo na vida, é apenas uma escolha.

É mais fácil culpar os outros: o emprego, o chefe, o namorado (ou a falta dele), o tempo, o governo,... uau, tantos culpados! Eu culpei-os a todos e mudei tudo uma e outra vez, apenas para chegar à conclusão que nada disso importa ou faz a diferença em como me sinto. Posso sentir-me a mais infeliz das pessoas mesmo tendo tudo o que sempre desejei. Eu posso escolher SER feliz, não é algo que se tenha ou se compre ou que alguém nos dê.

É apenas escolher SER feliz.


------

Happiness

Something we long and search for. I searched for it outside of myself, in others, in situations, in my possessions. Only to realize that what's outside matters not for my happiness or unhappiness. It is a choice, a state of being.

We can choose to look at live through a million of different perspectives. Is up to us to choose the one we want. Do I choose the perspective of fear, that tells me that life is hard? Or do I choose to see through the perspective of beauty that tells me that everything is perfect as it is?

I’ve changed everything in my life: lost count on how many houses I lived or how many jobs I had. I have a boyfriend that’s everything I asked for. Moved to a beautiful country. Have a cosy house and a comfortable life. I have friends. Changed my name (yup, now my name is Sofia). But found myself sad, the last days…

Always complaining about the cold (10º is a good day) or about not having enough money or about the very expensive German course, and on and on… instead of complaining about the cold I could have chosen to look at the beautiful mountains half covered with snow. Each time I think I have not enough money, I could have remembered the amazing men I shared my life with, or my friends… or my courage to leave everything behind and start a new life (again).

It’s just a choice. It seems too easy? Yes, it does, but it is not.

My old habit of seeing only what I don’t like, comes back again and again to ask me “Are you sure you want to be happy? We have spent so many time together. Don’t you want to reconsider?” And my answer is again “No, I will not reconsider. I want to be happy.”

I choose to see live through the pink glasses e not through the gray ones. Do you think it’s nonsense? That life is not pink? It’s your choice and you’re entitled to it. I’m tired of seeing it gray and so I choose to change. Like everything else, is just a choice.

It’s easier to blame others: the job, the boss, the boyfriend (or the lack of it), the weather, the government… wow, so many things/persons to blame! I blamed them all e changed everything again and again. Just to realize that nothing matters or makes the difference on how I feel. I can be the unhappiest person even having everything I wished for.

I can choose TO BE happy. Is not something that I can have or buy or that someone can give me. It is only BEING (happy).

2 comments:

Funny said...

Obrigado por partilhares a tua felicidade! :)

Kali said...

Um grande abraço para ti, Funny.