Tuesday, October 26, 2010

Follow your heart

(a versão portuguesa segue abaixo)

Most of the times I avoid "bad" feelings, like sadness or anger,... and others that I classified as being bad. But today I realized that feelings, are like everything else in life: we can choose to look at them in different perspectives. And if we allow ourselves to look at them without judgment, they can bring us great insights and wisdom.

Yesterday night I got a really bad headache and my heart was jumping like a crazy horse. I could not sleep. In the morning was even worst... but I let myself feel it: I was frustrated and angry... with myself.

I want to create but I've stopped myself, day after day, by limiting my options, by setting the limits too low: can't do this because I don't speak German, can't do that because I don't know a place where I can do it, and so on and on and on...

My head was bursting of frustration, feeling everything I want to express closed in a very tiny little box. I keep saying yes to things I do not want, just because I want the money and because it feels safe. But my heart cares not for that, it feels the deep desire inside me to express so much more, so much more... it wants to jump again and again with no safety net, just jumping into the void, into the field of all possibilities, of infinite potentials.

Safe is not fun anymore, I want more.

I do not want this tiny little box where I close myself saying: yes, I can do this and that. Yes, I can, but I do not want to. I want to express more, so much more then that.

And so, today I decided to close Nutrillius (my previous creation/business) and start a new one. It already has a name, but it's secret ;) (for now)

I feel a mixture of fear and excitement. Fear because my mind doesn't know where to start (but my heart has no fear) and excitement for the new that starts to unfold.

I feel happy, my head is fine and my heart is just bumping with joy :)

I feel the I AM that I AM. All that I AM.

Follow your heart, wherever it leads you, nothing else matters in life, nothing else. You might not see the path, or the net below when you jump, but your heart can feel it and it knows without any doubt that that is the way to go.

No risk, no fun ;)

------
Na maioria das vezes evito os "maus" sentimentos, como a tristeza ou a raiva... e outros que eu classifico como ruins. Mas hoje eu percebi que os sentimentos são como tudo na vida: podemos escolher olhar para eles de diferentes perspectivas. Se nos permitirmos olhar para eles sem julgamentos, podem trazer-nos muita sabedoria.

Ontem à noite tinha uma terrível dor de cabeça e o meu coração batia desenfreadamente. Não conseguia dormir. Hoje de manhã estava pior... mas permiti-me sentir: estava frustrada e com raiva... de mim mesma.

Eu quero criar, mas coloco obstáculos a mim mesma, dia após dia, ao limitar as minhas opções, definindo os limites muito baixos: não posso fazer isto porque não falo alemão, não posso fazer aquilo porque não conheço um lugar onde o fazer, e assim por diante...

A minha cabeça estava a explodir de frustração, sentindo tudo que eu quero expressar fechado numa caixa muito pequenina. Continuo a dizer sim a coisas que eu não quero, só porque quero o dinheiro e porque parece seguro. Mas o meu coração não quer saber disso, ele sente apenas o desejo de expressar muito mais, muito mais... ele quer saltar, uma e outra vez, no vazio, no campo de todas possibilidades, das potencialidades infinitas...

Seguro já não é divertido, eu quero mais.

Eu não quero esta caixa minúscula onde me fecho dizendo: sim, eu posso fazer isso e aquilo. Sim, eu posso, mas eu não quero. Quero expressar mais, muito mais do que isso.

E assim, hoje, decidi fechar a Nutrillius e começar algo novo. Já tem nome, mas é segredo ;) (por enquanto)

Sinto uma mistura de medo e excitação. Medo porque a minha mente não sabe por onde começar (mas o meu coração não tem medo) e emoção pelo novo que começa a desabrochar.

Sinto-me feliz, a minha cabeça está óptima e o meu coração bate de alegria :)

Eu sinto que EU SOU. Sinto tudo o que sou.

Segue o teu coração, onde quer que ele te leve, nada mais importa na vida, nada mais. Mesmo que não vejas o caminho, ou a rede abaixo, o teu coração pode senti-los e ele sabe, sem qualquer dúvida, que esse é o caminho a percorrer.

Quem não arrisca, não petisca, lá diz o ditado ;)

3 comments:

Andrea said...

I fully agree. Fear is often holding us back but we always hve a sense for what i right for us if we really pay attention to our inner voice.

Etosha said...

Grace, trust and ease for your new plans! You can do it! Hugs from Susy

Kali said...

Thank you so much for your words, my lovely sisters :)