Tuesday, May 12, 2009

Ela... sou eu.

Ela veste uma longa saia até aos pés, esvoaçante na brisa da madrugada. Uma camisola leve, de mangas largas junto às mãos. Tem cabelos lisos, longos.

Caminha, descalça, na floresta. Pousa cada pé vagarosamente, a sentir o pulsar da mãe Terra. Sente cada bater de asas, ouve cada som da floresta e dos seres que a habitam, respira com respeito e reverência o ar puro e fresco. Conhece cada planta e animal pelo seu nome.

Invade-lhe o coração uma sensação de comunhão e ligação. Cada respiração, cada som, cada cheiro, cada flor, murmura-lhe em silêncio a beleza da vida.

A floresta é a sua casa, as plantas e o animais seus irmãos.

Ela é doce como o néctar das flores, imprevisível e implacável como uma tempestade de Primavera, suave como uma brisa de Verão, delicada como as gotas de orvalho, forte como uma montanha. Ela é... uma feiticeira branca. Ela... sou eu.

-----

É assim que me vejo recentemente. Procurei na net por "feiticeira branca" e descobri que existem realmente... e eu não acredito em coincidências. Já é a 2ª vez que me cruzo por acaso com este site, e lá está, não há coincidências...

6 comments:

Lita said...

Também me parece que és.
Assim como as outras mulheres que têm a coragem de se procurar e de se encontrar dentro de si mesmas. Fazer magia. :)

Kali said...

Concordo contigo, todas as mulheres têm essa capacidade de fazer magia. E agora que encontrei isso em mim, consigo senti-lo nas mulheres com quem me cruzo. E às vezes pergunto-me como podem elas não sentir essa força e esse poder, essa magia.

E este é um dos meus projectos: ajudar a despertar essa consciência feminina. Despertá-la para a importância que temos enquanto mulheres na família e na sociedade. E enquanto energia criadora do universo.

Ainda não sei bem como concretizá-lo, mas lá chegarei :)

Beijinhos

Mag said...

Acho que já estás a concretizá-lo, Kali, minha querida :)

Hugo "Urso Polar" said...
This comment has been removed by the author.
Hugo "Urso Polar" said...

Minha querida Kali,
Tu já despertas a consciência feminina. Não há homem nem mulher que fiquem indiferentes à tua dança, ao teu olhar. Não o queiras ser, tu já o és.

Love
Hugo

Kali said...

Mag, grata :) Não nos conhecemos pessoalmente, mas considero-te uma irmã de coração.

Grande Urso! :) Há quanto tempo. As nossas vidas parecem ter dado umas grandes voltas. Saudades.

As vossas palavras reconfortaram-me o coração, que anda muito palpitante nos últimos dias, em busca dum novo rumo. Estou-vos profundamente grata.

Com todo o meu amor.