Sunday, May 10, 2009

Escolher

Há já algum tempo que escolho o que como: sou macrobiótica há 10 anos. Há cerca de 2 anos decidi escolher parte do que via e ouvia: deixei de ver televisão, ler jornais ou ouvir as notícias na rádio - são só desastres, calamidades, "o horror e o drama". Perguntei-me se seria possível não existirem heróis, pessoas com coragem e com compaixão que se entre-ajudam. Seria o mundo assim negro e cheio de maldade, não havia mais nada para além disso?

Comecei também a escolher a companhia de pessoas alegres, que vivem a vida duma forma aberta e de acordo com quem são verdadeiramente.

Recentemente apercebi-me que mesmo as músicas têm letras estranhas, dei por mim a cantarolar coisas como "I am not sweet" (eu não sou doce/simpática) ou "I can't live without you" (não posso viver sem ti). Estas letras não me dizem nada, não sou eu!

Descobri que o hinduísmo advoga que devemos escolher o nosso alimento a todos os níveis: o que comemos, o que vemos, o que ouvimos, o que respiramos...

E assim decidi mudar a música que me acompanha durante parte do dia. Deixo-vos um exemplo: Enjoy :) E sim, a vida é magnífica e é fantástico estar viva. Agradeço-te, universo!

Aqui Krishna Das diz algo em que eu acredito: que a espiritualidade não é algo para nos afastar do mundo e dos outros, mas para nos ajudar a aproximar ainda mais e a viver com mais intensidade.

Com todo o meu amor :)

2 comments:

Mag said...

Gostei tanto deste post que aproveitei para te citar no meu Laranja :)
(desculpa o abuso...)
(mas é que faz MESMO sentido!)

Kali said...

No problem :) a ideia aqui é escrever o que sinto como forma de me expressar mas também com a esperança de que possa inspirar quem lê. Se te sentes inspirada, estás à vontade para citar.

E já sabes que gostei da citação e da música ;)

Bjs